No mundo real, os super-heróis não podem mesmo existir (que novidade), pois seus poderes são absurdamente irreais, ferem todas as leis da física e tudo mais. Mas vamos tentar fazer um exercício de imaginação. Vamos imaginar que os super-heróis e super-vilões realmente existissem, que pudessem fazer tudo que fazem. Não seria muito legal ter super-heróis salvando a Terra todos os dias? E quem sabe, também ganhar poderes e se tornar um super-herói (alguns podem querer ser vilões, mas é questão de gosto). Seria ótimo certo? Errado. Há muitas coisas que poderiam acontecer, e o mundo ser um mar de rosas é que com certeza não seria. Na verdade, o mais provável é que ocorresse recessão, guerra e até extinção da raça humana. Muito pessimista? Bom, talvez, mas vamos analisar o que é provável e o que já aconteceu nas histórias em quadrinhos.


Prejuízos incalculáveis

Em Os Vingadores a destruição chega aos 160 bilhões de dólares


O filme dos Vingadores da Marvel foi um sucesso absoluto nos cinemas, ganhou mais de 1,5 bilhões de dólares, mas um analista fez os cálculos e chegou ao impressionante montante que a briga dos heróis contra os aliens ultrapassava os US$ 160 bilhões. Mais de 100 vezes o valor do filme. Nem Tony Stark poderia pagar esta conta. E pior é que no mundo dos super-heróis, este eventos acontecem quase toda semana. Só o Homem-Aranha consegue, lutando com os vilões mais poderosos de sua galeria, destruir alguns quarteirões, o que chegaria a algumas centenas de milhões de dólares. Podem ver que isso vive acontecendo com Nova York da Marvel e geralmente em Metrópolis da DC. Na morte do Superman, o vilão Apocalypse destruiu a cidade toda. Nenhuma cidade poderia aguentar isto nem por uma semana. Com sorte, nos quadrinhos, isto é normal, ninguém nem liga muito. Mas na nossa realidade, os prejuízos seriam catastróficos e impossíveis de serem recuperados. O mais provável é que houvesse uma super-inflação e com certeza não conseguiriam recuperar nem um por cento da cidade. Qualquer cidade, visto que os heróis e vilões estão espalhados pelo mundo. Se levarmos em consideração que, como nos quadrinhos, os heróis do mundo real também se concentrassem nos EUA, eles poderiam facilmente quebrar e por tabela o mundo todo, afinal embora os EUA sejam os principais credores do mundo, também são os principais devedores. Ou seja, se os americanos não pagam suas dívidas, os outros países também não poderiam honrar as suas e aí ocorre o efeito cascata.

Super-poderes é péssimo para o mundo?

Mortes sem fim

Só há luta? O que mais poderiam fazer pelo mundo

Se não morrem durante os confrontos dos heróis e vilões  as pessoas que fazem parte da vida dos heróis acabam sendo sequestradas e mortes pelos seus inimigos. Haja vista o Homem-Aranha. Já morreram seu tio, sua namorada Gwen Stacy, o pai dela, e mais uma infinidade de gente que ele gostava. Mas vamos ver apenas as vítimas das lutas. Nessas lutas, geralmente, não há como impedir as mortes. Pelo simples motivo que os vilões não mandam aviso prévio e mesmo que mandassem, não dá para tirar tanta gente da cidade. Na melhor das hipóteses, as lutas não passam de alguns quarteirões. Mas se os vilões e heróis mais poderosos acabam lutando, pelo menos, metade da cidade é detonada. Então, nestas lutas são milhares de mortes ou feridos. Não há hospitais nem profissionais de saúde suficientes para atender essa demanda. Também não há bombeiros ou equipamentos suficientes para ajudar a resgatar os feridos. Um mundo assim, o colapso no sistema de saúde seria o mais certo. Nem os políticos parando de roubar e levasse este assunto a serio iria resolver o problema. Com tantos destroços e mortos espalhados pela cidade, o saneamento básico seria zero e doenças iriam proliferar numa velocidade comparável ao do Flash.

A extinção seria inevitável

Hulk sozinho destrói cidades e quase destruiu o mundo

Com tudo isto, e se ocorresse também pelo mundo, afinal, mesmo a maioria dos super-seres estivessem concentrados nos EUA, o mundo todo teria estes heróis e vilões, os seres humanos estariam fadados à extinção. Os super-seres podem causar destruição comparável à das bombas nucleares, ou maior ainda. Alguém como o Superman poderia sozinho destruir o mundo. Imagine milhares como ele. Mas não só as lutas poderiam matar milhares ou milhões, mas a crise poderia deixar muita gente passando fome, pois a destruição da economia, mortes e tudo mais que estivem ocorrendo seria uma ferramenta para fazer a passagem humana chegar ao fim na Terra, pois em vez de trabalhar para mover o mundo, era capaz da humanidade está se escondendo para sobreviver. 

Os Super-Heróis são irresponsáveis e egoístas

A guerra civil dos heróis Marvel só ocorreu porque os heróis não queriam se registrar e responder ao governo.


Existe a polícia para garantir a segurança da população e as Forças Armadas para garantir a segurança do País. São treinados e respondem às autoridades, sempre se reportam a alguém. Os heróis não. Eles tem até identidades secretas. Aqui no Brasil temos os três poderes, que são independentes e harmônicos entre si. Todos tem que responder por seus atos. Os policiais não tem identidades secretas e respondem à lei se as transgredirem. Mas os super-heróis não. Não sabemos suas verdadeiras identidades, não sabemos como são, não tem um crachá com número de matrícula. Eles não são treinados, e não conseguimos responsabiliza-los. Destruição da cidade, quem paga a conta? Morte de inocentes nas suas lutas, quem responde? Quando se encontram com os super-vilões, os heróis geralmente partem para a luta. Aí vem o Capitão América e diz para os Vingadores: “Ataquem, mas protejam os inocentes!” Como podem proteger se partem para cima, colocando os mesmo inocentes em perigo? Todos sabem, a polícia é instruída para nunca confrontar os bandidos quando há pessoas próximas, ou quando não podem garantir sua segurança. O Superman já falou várias vezes que eles primeiro devem proteger as pessoas, mas é porque partem para a  briga que as destruições acontecem.

Fortaleza da Solidão: Tecnologia que poderia evoluir o mundo

 E para piorar, eles se consideram os verdadeiros salvadores, para não dizer a policia da humanidade. Os heróis não dividem as descobertas ou tecnologia com o mundo, com a desculpa que os humanos não estariam preparados para eles. Reed Richards, o Senhor Fantástico nunca publicou como fazer para viajar no tempo. Ele mesmo ( e vários heróis e vilões já viajaram várias vezes). E porque eles nunca curaram o câncer ou qualquer doença imaginável? Só pode ser egoísmo. E a tecnologia kriptoniana que o Superman possui na Fortaleza da Solidão. Pelo que já foi dito, poderia fazer as pessoas imortais ou mesmo dá a elas poderes iguais ao dele. Mas vai ver ele quer se sentir o único ou fazer todos dependerem dele. Na saga Gerra Civil da Marvel, Tony Stark fez certo em apoiar o governo, afinal ele queria que os heróis revelassem suas identidades e operassem sob supervisão do governo. Imagina o que aconteceria se todos quisessem fazer justiça com as próprias mãos, sem serem responsabilizados, sem responderem a ninguém, sem nenhum treinamento.

A realidade que os heróis nos deixariam

Com tudo isto, vamos colocar mais ainda fogo na fogueira. Em nossa realidade, duas possibilidades catastróficas poderiam ocorrer:

Primeira – Os vilões descobrissem que são a maioria. Afinal, todos sabem que cada herói possui sua galeria de vilões. Na saga Velho Logan isto ocorreu e os vilões acabaram com todos os heróis, e os que sobreviveram não tinham como vencer e foram viver escondidos. E na saga Atos de Vingança, os vilões se unem para destruir os heróis e só não conseguiram porque os roteiristas não quiseram. Afinal, diferente dos heróis eles ainda têm uma vantagem, eles matam. Então, com as forças unidas, nunca perderiam para os heróis e eles deixariam de existir. E o mundo seria deles, para ser destruído ou conquistado. Talvez por um tempo isto  não fosse tão ruim, pois sem heróis  não haveriam lutas e com isto não seriamos pegos no fogo cruzado. Por um tempo, talvez, mas se eles começassem a lutar entre si por territórios, para mostrar quem manda, como as facções criminosas fazem, os sobreviventes seriam novamente vítimas dos super-seres.

Velho Logan – Nesta série, os vilões mataram os heróis e dominaram o mundo. Wolverine enfrenta o Hulk, que se torna um vilão na série.


Segunda – Esta não seria tão absurda. No mundo real, sem sabermos quem são os heróis, muitos poderiam ser como policiais ou políticos, usarem apenas sua imagem de bons para proveito próprio. Mas, e se eles percebessem que os humanos não podem comandar e que eles nem mesmo são importantes e tomassem o poder? Um golpe de Estado? Na série Irredeemable, Mark Waid nos mostra o que aconteceria se o Superman se voltasse contra o mundo. O Plutoniano ( o Superman desta realidade) enlouquece e mata quase todos os outros heróis e transforma o mundo em um inferno. Os poucos sobreviventes tentam viver fingindo que tudo esta bem ou se escondendo do Plutoniano. 

Visão de Mark Waid sobre o que aconteceria se Superman se voltasse contra o mundo.

Imagine se todos os heróis fizesse como ele? E ainda por cima, nos tratassem como coisas que poderiam ser destruídos como objetos a hora que eles quisessem?  Ou na melhor das hipóteses, realmente  preocupados com o futuro do planeta, tomassem o poder e ditassem as regras para todos? Mesmo sendo super-heróis, eles estariam nos controlando, não teríamos a liberdade pregada pela Constituição. Seria um regime totalitário, Imperialista ou algo assim. Na ótima série animada Liga da Justiça de Bruce Tim, havia um universo paralelo em que a Liga da Justiça tomava o poder, e comandava o mundo, mas embora não tinha se tornados vilões, tiraram a liberdade das pessoas e as leis deles eram o que valiam. Como confiar em alguém tão poderoso que não respeita nem a lei? O certo é que o povo não teria escolhas, e sim deveriam apenas seguir a leis não criadas pelos representantes do povo. Só porque seriam deuses comparados às pessoas normais, eles estariam certos, teriam este direito? Hitler diria que sim.

O mundo reagiria

Estes cenários são bens comuns nas histórias em quadrinhos, onde não só a física é diferente, mas a realidade no todo. Dificilmente na nossa realidade isto ocorria sem ações ou consequências. Veja bem, nesta realidade, somente os poderes seriam iguais, no restante, estamos na nossa realidade. Então as autoridades já estariam preparando cenários e ações para tentar evitar isto ou minimizar esses efeitos. O governo teria algumas contingencias para isto. Seriam: 

O famoso registro de super-heróis. Como na Saga Guerra Civil da Marvel, tanto heróis e vilões seriam registrados, ou seja, teriam que dar seus nomes, poderes e todas as informações sobre si, como ocorre com qualquer pessoa. Teriam que trabalhar para o governo ou seriam presos. Com poderes, seria muito perigoso que mesmo o indivíduo que não quisesse ser herói ou vilão andasse livre como pássaro por aí. Você viveria bem sabendo que um cara com o poder de destruir o mundo esta andando livremente? Nas histórias em quadrinhos, as pessoas parecem não se preocupar com nada disso, mas aqui a história é outra. Veja a guerra fria. O mundo viveu o medo durante mais de 40 anos. E a ameaça era real, quase houve uma Terceira Guerra Mundial. E com super-seres não seria diferente. O governo ( todos os governos de todos os países, é claro) veria os super-heróis e vilões do mesmo jeito. Não como heróis, mas como ameaças. Então os vilões seriam presos, os heróis  seriam na verdade agentes pagos pelo governo e controlados. A tecnologia descoberta por eles seria confiscada para, principalmente, ter certeza que eles não se voltaram contra a humanidade. Então, vem a famosa frase : Quem vigia os vigilantes? Se não há ninguém, significa que não poderão ser controlados, e estão livres para fazerem o que quiserem, sem consequências.

Teríamos que usar a tecnologia de armas para impedir o extermínio da humanidade

Fazer Sentinelas. Bom, na nossa realidade seria bem difícil fazer os robôs que foram criados para destruir os mutantes e que sempre enfrentavam os X-men. Mas graças aos super-seres, a tecnologia poderia avançar ainda mais para armamentos e uma nova força armada seria criada. Na série The Boys ( Os Rapazes) criada por Garth Ennis, os super-heróis existem. No entanto, a maioria dos super-heróis no universo da série são corrompidos pela seu estado de celebridade e muitas vezes com um comportamento irresponsável, comprometendo a segurança do mundo. Por esta razão, um superpoderoso esquadrão da CIA, conhecido informalmente como “The Boys”, é criado para monitorar a comunidade de super-heróis. Seria algo assim no mundo real, só que um exercito com poder tecnológico e armamentístico suficiente para colocar estes supers na linha. 

Os Rapazes: Colocando os Super-Heróis na linha

Na verdade estas duas opções devem ser usadas em conjunto. Os heróis devem ser empregados com nome e matricula no governo, treinados com os militares para não colocar vidas e nem patrimônios em perigo. Assim, qualquer coisa que fizerem teriam que responder por seus atos. Mas se saíssem da linha, como os vilões, seriam presos pelas forças armadas especiais e colocados em presídios que não conseguissem fugir. Aí entra outra opção e é a mais radical. 

Campos de concentração. Parece horrível e desumano, mas imagine novamente um sujeito com poder suficiente para destruir o mundo. E milhares deles. Ninguém viveria bem sabendo que ele pudesse enlouquecer e começar a destruir tudo. E muito menos o governo. Na minissérie Reino do Amanhã, os heróis das antigas voltam a ativa para impedir que a nova geração destruam tudo. Superman foi o que vez os outros heróis voltarem. Mas no final da série, eles estavam digladiando e colocando o mundo em risco, e o governo ordena que uma bomba nuclear seja jogada no local. Durante toda a série, foi mostrado que as autoridades viviam o terror da humanidade ser exterminada pelos chamados heróis.

Campos de concentração seria uma possibilidade? Presos e sem poderes. Arte do mestre Jonh Byrne

 Mas na série dos X-men, a história em duas partes chamada Dias deu um Futuro Esquecido, os sentinelas tomavam o poder, exterminavam os mutantes e super-seres não mutantes e colocava os sobreviventes em campos de concentração. Radical, mas pela lógica fria das máquinas, era óbvio que o mundo iria ser destruído se as coisas continuassem do jeito que estavam. E na nossa realidade, ou tomaríamos medidas drásticas ou poderíamos não deixar um mundo para nossos netos.

A pior das hipóteses é uma Guerra Mundial entre a humanidade e os super-seres. A humanidade talvez fosse obrigada a tomar esta medida, ou veria a extinção cada vez mais perto. Afinal, de acordo com Lord Acton, em sua famosa frase: “o poder tende a corromper e o poder absoluto corrompe absolutamente”, fica evidente que o poder dos heróis seria um grande mal. Se ninguém pode te deter, porque você deve ser curvar a lei? E se estas ações não fossem feitas o que seria da humanidade?

Então, de qualquer maneira, percebemos que alguém com super-poderes, únicos e que não podem ser controlados seria mais maléfico do que benéfico para a humanidade. Fazendo um paralelo, um poder concentrado em um único individuo, como reis, monarcas e afins, são geralmente péssimos para o povo. Hitler, Mussolini, Pinochet, Mao Tsé-Tung, Stalin e outros mataram milhões, prejudicaram seus países, tudo porque tinham o poder absoluto nas mãos e não tinham que se reportarem a ninguém, como se tivessem super-poderes. Imaginem se eles tivessem? Então, graças a Deus, os super-heróis existem apenas na ficção e nos inspiram e nos divertem durante nossas vidas. Este sim, é o verdadeiro poder deles, e o qual precisamos realmente em nossa realidade.

4 comentários »

  1. Lembrei-me de uma cena da Liga da Justiça Sem Limites onde Superman descobre que o Batman anda com uma pequena amostra de Kriptonita, só para o caso do azulão enlouquecer, segundo o próprio morcego! Bom artigo! Gostei demais!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.