cap001

Como um dos personagens mais icônicos da Marvel, o Capitão América é, naturalmente, um alicerce essencial para o MCU. Desta maneira, o filme solo do Capitão também foi uma parte crucial para tornar o filme dos Vingadores uma realidade. Quando chegou a hora de trazer o personagem para as telas, havia grandes expectativas que vieram com o herói. Steve Rogers é muito mais um produto do seu tempo, o que às vezes faz do Capitão América um peixe fora da água.

cap002

Felizmente, a Marvel Studios tinha grandes planos para trazer a origem definitiva do personagem para a telona. Curiosamente, o desenvolvimento do que viria a ser o Capitão América: O Primeiro Vingador remonta a quase uma década, em 1997. O trabalho em uma adaptação apropriada ficou parado por anos devido a uma ação de direitos envolvendo o co-criador do personagem, Joe Simon. Quase uma década depois, a injeção de dinheiro do Merrill Lynch em 2005 ajudou a Marvel a colocar o filme de volta nos trilhos. O escritor David Self finalmente veio a bordo para escrever um novo rascunho do roteiro do filme.

Originalmente, o plano era Capitão América: O Primeiro Vingador ser uma aventura independente. O filme teria dividido aproximadamente 50/50 entre os cronogramas anteriores e atuais. Enquanto a Marvel Studios estava desenvolvendo o roteiro, ele começou a procurar por um cineasta para liderar o projeto. Jon Favreau e Louis Leterrier manifestaram interesse pelo projeto em diferentes pontos. No entanto, os primeiros encontros de Joe Johnston com a Marvel em 2006 acabaram moldando a direção que o filme tomaria. Ao contrário de outros filmes MCU da Fase Um, este filme em particular, exigia as habilidades de um cineasta viajante. Johnston era um veterano da Lucasfilm que trabalhou em Star Wars e Caçadores da Arca Perdida. Ele também foi o diretor de O Céu de Outubro e Rocketeer. Em 2008, ele finalmente assumiu o projeto do Capitão. Mesmo que nesta época tenha sido relatado que ainda não houvesse um roteiro. Uma curiosidade é que o filme originalmente se chamaria O Primeiro Vingador: Capitão América até que foi mudado para Capitão América: O Primeiro Vingador em abril de 2010.

Depois de um atraso, por causa da greve da Associação dos Escritores (Writer’s Guild) de 2007-2008, a história também se transformou em uma história mais centrada na Segunda Guerra Mundial. Como resultado, os roteiristas Christopher Markus e Stephen McFeely foram contratados para reescreverem o início da história. Markus e McFeely acabaram escrevendo os próximos dois filmes do Capitão América, bem como Vingadores Guerra Infinita e Vingadores Ultimato, então  O Primeiro Vingador foi o marco zero para duas das figuras mais importantes do cinema em MCU.

cap003

Agora que a história começou a tomar forma, Capitão América: O Primeiro Vingador entrou oficialmente na pré-produção. Os cineastas voltaram sua atenção para a decisão importante de quem iria interpretar o Capitão América. A Marvel se dedicou à procura e rapidamente chegou em Chris Evans. Essa talvez tenha sido a decisão de seleção mais interessante do MCU até o momento. Evans recusou uma reunião inicialmente, devido a sua relutância em se tornar outro personagem da Marvel depois de ter vivido o Tocha Humana do Quarteto Fantástico (2005 e 2007), nas bisonhas adaptações da Fox. Ryan Phillippe e John Krasinski também foram considerados para o papel, mas é difícil imaginar que eles trouxessem a seriedade e autoridade para o papel como Evans. Sebastian Stan  também foi um finalista sério para o papel de Steve Rogers, e ele impressionou tanto os executivos da Marvel que o colocaram como Bucky Barnes.

Na verdade, Chris não acreditava totalmente no MCU no início, e ele não queria ser amarrado por um mau acordo. Tinha medo de ser obrigado a fazer “lixos” de filmes por obrigação, de acordo com sua palavras. Depois de recusar o papel, ele admite que se sentiu muito bem com isso. Mas um telefonema iria mudar tudo. Foi o próprio Robert Downey Jr que telefonou para Evans, e ele finalmente cedeu e assinou em março de 2010 – com uma ressalva. Enquanto a maioria dos atores da MCU naquele momento assinaram contratos que tinham opções para nove aparições (incluindo participações especiais), Evans convenceu a Marvel a reduzir seu total de aparições para seis.

Mas isso não livrou Evans de preocupações, pois como foi dito acima, ele tinha medo de acabar fazendo filmes ruins, o que só ficou tranquilo quando viu O Primeiro Vingador. Engraçado ele pensar isso, pois acabou com os melhores filmes da Marvel.

Depois que Evans finalmente assinou para o Primeiro Vingador, o filme conseguiu outra mente criativa: Joss Whedon. Em abril de 2010, Whedon foi anunciado como o roteirista e diretor de Os Vingadores, da Marvel , que seria lançado em maio de 2012. Mas como parte do contrato de Whedon, ele também foi designado para reescrever o Capitão América: O Primeiro Vingador pouco antes do filme começar a ser filmado. Embora Whedon não tenha sido creditado com roteirista no filme.

No entanto, é ainda mais difícil entender a noção de como o MCU pode ser diferente se – como disse Evans – ele acabou sendo muito “galinha” para aceitar o desafio. E assim foi feito e Evans acabou por ser a versão definitiva do Capitão América. Com um elenco de apoio excelente, onde podemos citar Hugo Weaving como o Caveira Vermelha, Hayley Atwell como a fantástica Peggy Carter, Sebastian Stan como Bucky, Dominic Cooper como Howard Stark, Neal McDonough como o impagável Dum Dum Dugan, Stanley Tucci como o Dr Erskine e Tommy Lee Jones como o Coronel Chester Phillips, entre outros, o filme entrou em produção sem maiores sustos. No entanto, a pós-produção enfrentou um importante desafio pela frente.

cap004

Na realidade, o verdadeiro triunfo do filme é a forma como ele integrou perfeitamente a “cirurgia plástica digital” necessária para vender a transformação de Steve em Capitão América. Evans praticamente se dedicou somente à malhação para poder dar o corpo que o Capitão precisava. Mas o grande destaque mesmo ficou por conta do truque digital para trazer Steve Rogers à vida e o resultado final foi indubitavelmente bem sucedido. O realismo foi tanto, que não foi difícil fazer os fãs acreditarem que o ator era um garoto magricela do Brooklyn. Com certeza, essa representação de um Steve Rogers pré-super soldado, ainda se mantém como uma das maiores conquistas do MCU.

1_73lXGbySbPMEcK_LP6kI4Q.jpeg

Essa tendência de rejuvenescer ou mudar digitalmente os atores, se tornaria mais comum da Fase Dois em diante (Michael Douglas e Michelle Pfeiffer, por exemplo, em Homem Formiga). No entanto, o filme do Capitão também marcou uma mudança maior em direção às enormes quantidades de efeitos visuais necessários para dar vida aos heróis. Havia mais de mil e seiscentas fotos de VFX apenas neste filme. Claro, que os efeitos visuais sempre foram um componente importante para dar vida ao MCU desde o início, mas este filme em particular, marcou a primeira vez que eles se tornaram cruciais para ajudar no desenvolvimento do personagem.

Ao mesmo tempo, o filme realmente cobre apenas uma pequena parte da história de Steve, o que faz com que pareça mais uma série de montagens heroicas para gerar frisson quando o Capitão América entrar na briga. Apesar de ter algumas das melhores cenas individuais, o filme realmente conta apenas metade da história. Felizmente, o complemento da história e a recompensa de Capitão América: O Primeiro Vingador veio logo em seguida, na forma de Os Vingadores.

cap005

Além de O Incrível Hulk, Capitão América: O Primeiro Vingador, injustamente, ainda é a menor bilheteria de todos os filmes de MCU até hoje, no mercado americano. Em última análise, o fato de ter sido vítima do que parece ser uma grande prévia para a montagem dos Vingadores é a razão para isso, mesmo que o filme continue sendo altamente instrumental para estabelecer uma linha de base para o Capitão América seguir em frente. Mas o filme foi bem nas bilheterias mundiais, fazendo o filme ganhar ao todo 370 milhões de dólares, além de críticas positivas em sua maioria, fazendo Chris Evans ser aceito muito bem pelos fãs. Nada mal para um personagem que poderia ser acusado de ser propagando americana.

Veja os outros artigos da Retrospectiva Marvel

Homem de Ferro (2008)

O Incrível Hulk (2008)

 Homem de Ferro 2 (2010)

Thor (2011)

Capitão América: O Primeiro Vingador (2011)

Os Vingadores (2012)

 Homem de Ferro 3 (2013)

Thor: O Mundo Sombrio (2013)

7 comentários »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.