Há dezessete anos estreava o filme do Homem-Aranha, dirigido por Sam Raimi. Esse filme foi responsável para a consolidação dos filmes de super-heróis que viriam durante a década. E como o novo filme do escalador de paredes irá estrear em 4 de julho, vamos fazer uma análise do filme que lançou o Aranha no cinema.

Nos anos 90, James Cameron, o diretor de Exterminador do Futuro, entre outros, estava tentando fazer um filme do Homem-Aranha. Tinha até um roteiro pronto, mas problemas judiciais com o personagem acabaram por frustar essa produção. Cameron seguiu a vida e vários anos depois, a Sony adquiriu os direitos de produzir o personagem no cinema. Com os entraves legais resolvidos, a produtora começou a avançar para o filme de super-herói mais popular dos quadrinhos. Depois do sucesso de X-Men: O Filme, o “gênero” de super-heróis ainda tinha que se consolidar, um erro e acabaria a carreira desse novo gênero, Sabendo disse e percebendo que poderia ser muito lucrativo, a Sony chamou Sam Raimi, pela sua qualidade e sabendo que o diretor era declaradamente um fã de Homem-Aranha e quadrinhos. Darkman foi o super-herói de Raimi no cinema. Contratado, o diretor de Evil Dead queria Tobey Maguire para o papel de Peter Parker/Homem-Aranha. Tobey teve que provar que era capaz de interpretar um super-herói, fazendo um teste em que tirou a camisa e amarrou na cintura. Os executivos gostaram de sua interpretação então o ator treinou pesado durante seis meses para adquirir músculos para o papel. O restante do elenco ficou sendo Kirsten Dunst como Mary Jane, James Franco, como Henry Osborn (ele fez o teste para ser o Homem-Aranha), Williem Dafoe como o Duende Verde e J.K. Simmons, impagável como J.J.Jamenson.

Homem-Aranha e MJ: a química dos atores deu veracidade ao relacionamento

Homem-Aranha estreou em 2002 e foi um sucesso absoluto, arrecadando US$ 821,7 milhões mundialmente. E o sucesso foi devido a visão de Sam Raimi. O diretor, fã do aracnídeo, fez o filme exatamente como faria nas histórias em quadrinhos, em estética e enredo. O roteiro foi escrito por David Koep.

Sam Raimi queria o Homem-Aranha real, mas ao mesmo tempo emulou a atmosfera dos quadrinhos. Condensando 40 anos de história do herói, Raimi entrega um filme com alma. Diferente de X-Men, o orçamento de Homem-Aranha foi bem generoso, 139 milhões de dólares e o diretor teve controle total e fez valer sua visão, mesmo que não tivesse um filme desta proporção na carreira.

Tobey Maguire entregou o melhor Peter Parker do cinema, passando o drama e inocência do personagem. Ao mesmo tempo convencia quando colocava a máscara, pois embora houvesse cenas sendo feitas pelos dublês, o ator participou das cenas de ação. E as cenas com Kirsten mostravam que eles tinham química, sendo que a maioria das cenas não eram românticas, mas de encontros e desencontros entre sua Mary Jane e o tímido Peter.

Sam Raimi foi o grande responsável pelo sucesso do filme, ao respeitar a essência do personagem e sua história, alem de modernizá-lo

As cenas de ação eram ótimas, sem dizer os efeitos especiais. Era fácil acreditar que o Homem-Aranha estava realmente balançando com teias pelos prédios. Embora a primeira vez que isso acontece, o efeito não era muito bom e percebia um personagem emborrachado. Mas era quando ele usava o uniforme improvisado para a luta contra o Quebra-Ossos, onde ele iria ganhar um dinheiro para impressionar MJ. Mas quando ele já estava usando seu uniforme definitivo, era espetacular vê-lo fazendo as poses que víamos nos quadrinhos.

O aspecto do Duende não ficou bom, mesmo com a boa interpretação de Dafoe

E sem falar em seu traje. Um dos melhores de todos os filmes de super-heróis, o traje foi feito com as teias em alto relevo e que quando recebia a luz, ficava com um aspecto incrível. Raimi queria que a cabeça do herói não ficasse estranha e frouxa com a máscara, e teve que colocar outra máscara em baixo da máscara do traje para ficar com o formato que ficava nos quadrinhos. A produção do uniforme foi perfeita, fazendo este uniforme o melhor de todos os filmes do Homem-Aranha.

Willem Dafoe, um grande ator, emprestou sua performance ao Duende Verde, que infelizmente, não manteve o alto padrão da produção do traje do Aranha. Em vez de uma roupa, foi feito para ele uma armadura que mal dava para perceber alguma semelhança com o traje dos quadrinhos. Raimi até tentou, fazendo uma máscara com animatronic para o Duende, mas viu que o resultado não estava ficando bom, então decidiu pela armadura. Mesma assim, a interpretação de Dafoe foi satisfatória e as lutas dos oponentes foram cheias de efeitos especias e coreografias estilosas.

O traje do Aranha ficou idêntico aos quadrinhos, além de um aspecto moderno.

Todos os atores ficaram óitmos em seus papeis, mas J.K.Simmons ficou impagável como J.J.Jamenson. Ele ficou tão perfeito, que nos reboots do filme do Aranha, ninguém conseguiu substituí-lo e o personagem não apareceu. Com forte veia cômica e tiradas inteligentes, Jameson rouba todas as cenas que aparece.

Com elenco de primeira, ótimo efeitos visuais, uma história rica e emocionante, além de ter criado as cenas que entraram para o imaginário popular (quem não reconhece a cena do beijo do Aranha de cabeça para baixo com a MJ, debaixo da chuva?), Homem-Aranha é um triunfo do cinema e a consolidação do gênero dos super-heróis, que pavimentou o caminho para um certo Vingador Dourando, anos depois, iniciar um universo compartilhado de um estúdio recém-criado.

Várias cenas do filme entraram no imaginário popular e foram muito copiadas

Isto é Richard Donner fazendo escola. Homem-Aranha é a elevação da fórmula criada por Donner nos anos 70 com Superman. Homem-Aranha é um filme emocionante, visualmente impressionante com sua estética de quadrinhos e impecável produção. Se Donner provou ao público que um homem podia voar, Raimi confirma isso, mas fazendo com teias.

Maguire ainda é o melhor Peter Parker do cinema

Se no filme, o Tio Ben dizia ao sobrinho “que com grandes poderes vem grandes responsabilidades”, ele não fazia ideia que essa também seria um mantra para Raimi. A responsabilidade sobre o diretor era imensa. E ele deu conta do recado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.