As Vilãs mais sexys dos Quadrinhos

Elas são sexys, mas são mortais. Ou são vilãs ou alidadas perigosas, as femmes fatales dos quadrinhos já destruíram civilizações, roubaram dos heróis, e até mesmo se envolveram amorosamente com eles. Já mudaram de lado, voltaram a ser criminosas e mesmo assim, fascinam pela suas histórias, lutas e dramas. Neste artigo vamos ver 10 Damas fatais dos quadrinhos e seus envolvimentos com os super-heróis.

Mulher-Gato

A Mulher-Gato surgiu em 1940, na revista Batman número 1. (O Coringa também fez sua primeira aparição nessa edição). Ela era chamada de The Cat (A Gata) e não possuía um uniforme especial para se caracterizar como o faz atualmente.
Não tem super-poderes, é uma ladra super-habilidosa com um fetiche por gatos. Suas armas são um chicote e seu treinamento em acrobacias e lutas. Mas utiliza outros gagtes quando necessário. É uma dor de cabeça constante para o Batman, pois ora é ladra, ora é aliada do Morcego e eles tem um relacionamento bem tórrido. Nas novas revistas da Mulher-Gato,  ela e Batman já foram vistos fazendo sexo selvagemente. Desse jeito, Selina Kyle nunca vai ser presa não é, Batman? É uma personagem tão importante que já apareceu nos filmes do Batman de Tim Burton, teve um horrível filme-solo e também no último filme do Batman de Christopher Nolan, sendo muito elogiada neste último (na verdade, no de Tim Burton também roubou a cena. Quem não se lembra do “Miau” de Michelle Pfeiffer?).


Gata Negra

Felicia Hardy, a Gata Negra, foi criada por Marv Wolfman e Keith Pollard e apareceu pela primeira vez na revista Amazing Spider-Man (Vol.01), número 194, em 1979. Bem parecida com a Mulher-Gato, ela era uma ladra muito habilidosa que acabou se apaixonando pelo Homem-Aranha (põe parecido nisto). Sendo muito habilidosa em acrobacias e ótima lutadora, suas armas também são as mesmas da Mulher-Gato. Já teve um namoro sério com o Aracnídeo, e, após terminarem, acabaram tendo romances casuais. Sempre apaixonada pelo Aranha, começou a ter um caso com ele após terem apagado seu casamento com Mary Jane dos quadrinhos (maldito Quesada). Embora ainda nunca tenha aparecido nos filmes, é uma personagem muito carismática e figura nos desenhos e nos games do Aranha. Mas é também uma dor de cabeça para o Cabeça de Teia, pois ora é aliada, ora volta a cometer roubos. Mas como Batman, ele também não consegue mandar a menina para a cadeia. Mas ela está sempre lá, as vezes até arriscado a vida pelo herói. Ah, o amor!

Mística

Mística é talvez a mais letal mutante do Universo dos X-men, não é a toa que é foi o braço direito de Magneto nos filmes dos X-men. Raven Darkholme, o seu nome verdadeiro, foi criada pela dupla mais famosa de autores dos X-men, Chris Claremont e o mestre John Byrne, como a líder da segunda formação da Irmandade de Mutantes. Com a capacidade de mudar de forma, ela pode ser passar por qualquer um e, somada a inteligência fenomenal, suas grandes habilidades de luta com e sem armas, ela é realmente letal. Aparentemente seu poder também faz com que envelheça mais devagar, visto que em uma aventura do passado de Wolverine, ela teria  encontrado o baixinho nos anos 20. Mística teve um caso amoroso com sua companheira de equipe Irene Adler, a Sina, e as duas adotaram uma jovem que mais tarde seria uma integrante de sua equipe, a mutante Vampira. É, Mística é bissexual. Afinal ela é mãe de Kurt Wagner, o X-men Noturno, por isto a cor de pele é a mesma, mas a aparência é do pai, o mutante Azazel com aparência demoníaca  (ela teve um caso com ele na Alemanha quando era casada com o Barão Christian Wagner). Altamente perigosa, já tentou matar um senador americano, Roberto Kelly, já quase destruiu os X-men, já brigou com os Vingadores e sobreviveu (e deu uma surra) em uma luta contra Wolverine. É ou não é uma vilã de respeito?

Encantor

Amora, a Encantor, é uma poderosa feiticeira asgardiana, a mesma raça de Thor, cultuado pelos vinkings como o Deus do Trovão. Ao contrário da maioria dos coadjuvantes do Deus do Trovão nos quadrinhos, ela não se baseia em nenhum dos deuses da mitologia. É uma criação original da dupla Stan Lee e Jack Kirby. Sua primeira aventura foi como vilã do Thor na revista Journey Into Mystery #103, de abril de 1964. Encantor é extremamente poderosa e também muito apaixonada por Thor, sem nunca ser correspondida. Anda com um “segurança”, o Executor, que a ajuda em seus planos. Uma das principais oponentes do Deus do Trovão, sempre tenta matá-lo, quando na verdade esta querendo conquistá-lo. Já enfrentou Thor várias vezes e também os Vingadores, sempre dando muito trabalho. De vez em quando se alia ao Loki, o meio-irmão vilão de Thor. Mas como Thor conseguiria prendê-la, se ela pode se teleportar?

Arlequina

Arlequina , cujo nome real é Harleen Frances Quinzel, tem uma relação amorosa para lá de estranha com o Curinga. Além de ser doidinha, como o namorado, também é ótima lutadora e capaz de loucuras criminosas que dão muito trabalho ao Batman. A personagem foi criada na série animada de TV do Morcego, Batman – Animated Series. Com o sucesso, foi transportada para os quadrinhos. Harley era psiquiatra no Asilo Arkham onde acabou cuidando do Curinga e se apaixonou pelo palhaço. Ao ajudar a fugir, acabou presa e depois fugiu, adotando a identidade de Arlequina. Uma personagem muito cativante, ganhou os fãs e esta em várias mídias, principalmente nos games. Batman – Arkham Asylum e Arkham City, ela esbanja carisma. Uma das melhores vilãs do Batman e faz o casal mais estranho dos quadrinhos com o Curinga.
 

Mulher-Leopardo

A Mulher-Leopardo foi criada na era de Ouro da DC, inimiga da Mulher-Maravilha. Apareceu pela primeira vez na revista Wonder Woman #6 (Outubro de 1943) como Priscilla Rich, loira com problemas mentais. A sua versão atual é a mais famosa, a Barbara Minerva, é uma das mais ferranhas inimigas da Mulher-Maravilha. Extremamente letal, com poderes que se equiparam a da Princesa Amazona, também faz parte da Sociedade Secreta de Super-vilões. Já quase matou a Mulher-Maravilha e, com seu grupo, enfrentou a Liga da Justiça várias vezes. A Mulher-Maravilha, com certeza, não gosta de lutar com alguém com garras tão afiadas.

Elektra

Elektra Natchios, ou comumente chamada Elektra, foi a grande paixão da vida do Demolidor. Ela foi criada por Frank Miller para a revista Daredevil (no Brasil Demolidor). Sua primeira aventura ocorreu em Daredevil #168 (Janeiro de 1981), onde descobrimos sobre a origem da ninja assassina do Tentáculo, uma seita de ninjas assassinos que matavam por dinheiro. Elektra, embora ainda apaixonada pelo Homem sem Medo, era uma inimiga mortal, ótima lutadora e habilidosa com as adagas SAI, e quando foi contratada como assassina do Rei do Crime, acabou de vez com qualquer relação com o Demolidor. Porém foi assassinada pelo letal Mercenário, mas acabou voltando à vida anos depois. A personagem foi adorado pelos fãs, ajudou a catapultar o Demolidor para o panteão dos maiores heróis da Marvel e se tornou tão importante para a mitologia do herói que participou do filme para o cinema do Demolidor, e teve logo depois um filme-solo (de qualidade duvidosa). Mesmo não sendo tão importante para o Demolidor, tem uma boa base de fãs e chegou até ter uma revista própria. Além de já ter namorado o Wolverine. A Elektra eventualmente aparece para fazer o que faz de melhor, matar alguém. Será que o Homem sem Medo ainda iria encarar um relacionamento com ela?

Viper

Personagem das HQs de “Capitão América”. Seu nome real não é conhecido, mas possivelmente é Ophelia Sarkissian. Em sua estréia, a própria personagem explica que ele era uma pequena órfã de um revolução européia, que foi obrigada a viver nas ruas e se virar para sobreviver. Adulta, tornou-se líder do submundo do crime.
Foi criada em 1969 por Jim Steranko, aparecendo pela primeira vez na revista “Captain America” 110 (fevereiro de 1969). A partir do número 180 (1974), a Madame Hidra tomou o lugar do Víbora original, liderando a quadrilha do Esquadrão Serpente. Embora ela tenha enfrentado numerosos heróis ao longo dos anos, os seus inimigos principais são geralmente Capitão América e Wolverine, o último dos quais ela treinou com o mesmo mestre nas ruas da ilha criminal de Madripoor. Foi lider da organização criminosa H.I.D.R.A. Continuou sua carreira de terrorista profissional, tendo até um relacionamento com o Caveira Vermelha. Chegou a se casar com Wolverine e mais tarde veio a fazer parte do Clube do Inferno. Na verdade, seu relacionamento com Wolverine é um dos pontos focais de The Wolverine, segundo filme solo do personagem. Embora seja improvável que ela venha a ter qualquer ligação com a Hydra (uma organização que tem sido visto nos filmes da Marvel Studios), suas habilidades incomparáveis ​​e agenda sinistra provavelmente irão permanecer intacta. 

Emma Frost

A Rainha Branca, como Emma também é conhecida, foi criada por Chris Claremont e John Byrne, tendo estreado em Uncanny X-Men #129 (Janeiro de 1980), na saga da Fênix Negra, a mais importante dos X-men. Ela era a Rainha Branca do Circulo Interno do Clube do Inferno, um grupo que queria conquistar o mundo, comandado pelo mutante Sebastian Shaw. Emma, uma poderosa telepata, também é capaz de transformar seu corpo em diamante, como o X-men Colossus é capaz de transformar o seu em aço orgânico. Mas quando esta na forma de diamante, Emma não pode usar seus poderes telepáticos. Usando não apenas seus poderes, mas também sua sensualidade, Emma foi uma terrível inimiga dos X-men, mas com o tempo acabou passando para o lado deles, até fazer parte da equipe. Com a morte de Jean Grey, Emma tomou seu lugar ao lado de Ciclope, mas não deixava de se insinuar para Namor, o príncipe submarino. Uma mulher a frente de seu tempo, Emma Frost acabou se tornando querida pelos fãs e esteve até no recente filme dos mutantes, X-men: Primeira Classe.

Fênix Negra

Originalmente conhecida como Garota Marvel, Jean Grey fez parte dos X-men originais. Criada por Stan Lee e Jack Kirby, apareceu pela primeira vez em X-Men #1 (setembro de 1963). Jean possuía poderes telepáticos (podia ler mentes) e telecinéticos (movia objetos com a força da mente). Ela saiu dos X-men junto com seus amigos quando o Professor Xavier recrutou novos membros para salvá-los da ilha viva Krakoa. Mas quando os X-men originais foram sequestrados por sentinelas, e levados a uma estação espacial, eles lutaram e derrotaram os sentinelas. E na volta para a Terra, Jean que era a piloto da nave e estava sem proteção, acabou sendo abduzida pela força cósmica Fênix e se tornou uma nova heroína, a  Fênix. Mas com poderes quase divinos, não tardou muito para ser corrompida. Ao tentar dominá-la, o Clube do Inferno acabou liberando todo o poder de Fênix e agora ela era a Fênix Negra. Destruiu uma civilização de 6 bilhões de extraterrestres, ao se alimentar do sol daquele planeta. Ao tentar destruir os X-men, foi impedida pelo amor ao Ciclope e com a ajuda do Professor Xavier. Mas acabou liberando o poder novamente quando a Guarda Imperial Shiar quis executá-la por ter matado um planeta inteiro. Somente o amor pelo Ciclope fez com que ela, em um momento de lucidez, cometesse suicídio para impedir a destruição do universo. E embora tenha ressuscitado, anos depois ela morreu outra vez. Mas dizem que poderá voltar novamente. Com certeza a saga da Fênix Negra foi a mais importante dos X-men, influenciando os quadrinhos. Muitos fãs ficaram chocados pela morte da heroína e mudou os quadrinhos deste então. Sua importância foi tanta que houve na franquia dos X-men dois filmes contando a história da Fênix. Realmente uma das personagens mais importantes dos quadrinhos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.