Mesmo com o sucesso dos filmes de super-heróis, faz um bom tempo que se fala sobre a saturação do gênero, que não haveria mais nada de novo a mostrar. Mas, fora da Marvel e DC, Brightburn – Filho das Trevas, um filme que chegou aos cinemas em maio deste ano e também este ano, The Boys, série da Amazon, provaram que sim, há ainda muito história para contar.

E agora a Netflix, que perdeu os personagens da Marvel, lançou Criando Dion. A série, que é sobre uma criança de 7 anos que começa a ter poderes, tem que viver com sua mãe, um jovem viúva, Nicole, que passa por dificuldades financeiras.

Dion descobrindo um de seus vários poderes

A série não apresenta nada de novo em relação a histórias de super-heróis. Estão lá todos os cliches do gênero, como descoberta dos super-poderes, vilão que quer destruir o herói, uma empresa que quer os poderes do herói para si, etc. Mas embora tenha isso tudo, a série não é uma série de super-herói, mas sim, sobre a relação entre mãe e filho.

Com um elenco carismático, principalmente o progonista mirim, o pequeno Dion, a história flui de maneira orgânica, em meio a descobertas dos poderes do menino, que pensa em ser herói, mas tem que esconder de todos a verdade de seus dons, pois sua mãe tem medo que possam levá-lo.

Nicole é a jovem viúva que tem a pressão de criar um menino com super-poderes enquanto tenta se manter no trabalho

A verdade sobre seus poderes vai sendo apresentado durante a temporada, e olha que não é um, mas vários poderes que ele vai descobrindo que tem. E está ligado diretamente ao seu falecido pai, interpretado por Michael B. Jordan (da franquia Creed e Pantera Negra), que também o o produtor da série.

De forma competente, o filme vai prendendo o expectador, ao usar os clichês do super-heróis apenas para fazer a história andar, sem nunca usá-la como muleta. Pois é a relação entre mãe e filho, suas dores e alegrias, e a vontade de superarem os problemas é que é a verdadeira tônica da série. E também a busca pela verdade, essa que mostra que os poderes do menino estão ligados ao pai, irá mostrar a verdade sobre quem ele era, já que Nicole não tinha conhecimento dos poderes do marido.

Michael B. Jordan é o falecido pai de Dion, responsável pelos poderes do menino

Quando a história mostra Dion em volta com seus poderes e o que acontece a ele graças aos seus dons, lembramos da série Heroes, os filmes dos X-Men e outros filmes e séries essas temáticas. Como o personagem de Jordan consegue seus poderes também não é nenhuma novidade. Como disse, o filme é recheado de clichês em tudo que é relacionado a super-poderes. Mas é nos detalhes que ele vai nos prendendo, como a inclusão social, onde mostra que a melhor amiga de Dion é uma criança com necessidades especiais e como isso afeta o protagonista. Sua saudade do pai e a falta de uma figura paterna. Os problemas que sua mãe enfrenta entre criar uma criança com super-poderes, que podem ferir ele próprio, assim como as pessoas em volta. Até ter que explicar para a criança sobre o racismo.

O vilão é feito de tempestade

Criando Dion não recria a fórmula ou apresenta nada de novo no gênero, mas aproveita o elemento humano e uma história mais intimista que a maioria dos filmes. Enquanto os exemplos que citei, Brightburn, que mostrava como seria se Superman não tivesse uma fibra moral acima até mesmo da humanidade, The Boys mostra o lado mais sombrio dos seres humanos utilizando super-herois como metáfora. Já Criando Dion mostra a dificuldade de criar uma criança no mundo real, travestido de história de super-heróis. Assim como X-Men ou Homem-Aranha já mostraram centenas de vezes nos quadrinhos.

Mas é uma história escapista bem contada, onde embora tenha super-poderes, Dion é só uma criança e faz o que uma criança sempre faz, tentar ser feliz e aceito pelos seus amigos. Uma série boa, que prende e que deixa um gancho para uma segunda temporada, que espero que venha logo. E aqui, não é o destino que conta, mas sim, aproveitar a viagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.